2007

MEAT ME


1. SARARÁ

Re-Montagem de Texto*| Concepção | Interpretação Margarida Mestre
Música Original | Guitarra Portuguesa João Lima
Realização Vídeo Helena S. Inverno
Som Ricardo Figueiredo
Apoio Bomba Suicida (Espaço de Ensaio)
Agradecimentos Silvia Firmino | Jorge Bragada | Eira | Casa Branca | A.C. | Rui Dâmaso
Duração 17 minutos

* Texto da performance composto a partir de 2 livros de Jorge Reis Sá: "A Biologia do Homem" e "Livro de Estimação" .


2. TRILOGIA DO CORTE
I ACTO Fado afiado
II ACTO I Will do it
III ACTO Bloddy end
Textos (excepto III Acto) | Voz | Performance Margarida Mestre
Música Original | Guitarra Portuguesa João Lima
Som Ricardo Figueiredo
Apoio Bomba Suicida e Centa
Duração 30 minutos

Co-Produção Companhia de Dança Contemporânea de Évora | Câmara Municipal de Campo Maior
Escalão Maiores de 12 anos

Engloba dois objectos poéticos, um recital e uma performance, para voz e guitarra portuguesa onde se cruzam o humor e o trágico. Na palavra, no corpo, no som e na imagem.

1. SARARÁ
Recital para voz, guitarra portuguesa e projecção vídeo.
Universo sonoro para onde confluem voz e texto falando de ausência e memória.
O carpir da guitarra portuguesa em seus variados registos e momentâneas fugas culturais.
Imagens de uma espécie de corpo/carne para onde tudo pode convergir...
"...porque assim o leitor poderia imaginar um quadro perfeito...mas não..."

2. TRILOGIA DO CORTE
I acto ‘ Fado afiado
II acto ‘ I will do it
III acto ‘ Bloody end
É uma performance em três actos que se desenrola como uma desgarrada, onde em cada acto um episódio é contado através da voz, da acção e de uma guitarra.
Uma mulher com uma faca na mão e um homem com uma guitarra iniciam esta viagem que se lança num lamento, se transforma numa ameaça e se resolve num último suspiro de morte.

Margarida Mestre in Programa de Espectáculo


<< Anterior  |  Criações  |  Seguinte >>
 
 
© 2015 Companhia de Dança Contemporânea de Évora. Todos os direitos reservados. fotos: Telmo Rocha design: NAD desenvolvimento: b-online.pt
      siga-nos no