1997

2º Programa


Despertares
Direcção | Dramaturgia | Coreografia Rafael Leitão
Música Gyorgy Ligeti | Eugène Ysaÿe | Dulce Cabrita (trovas) | Guiseppe Verdi
Textos (excertos da obra) Despertares de Oliver Sacks
Bailarinos Rafael Leitão | Hugo Goepp | Tânia Luís* | Dores Santos* | Teresa Mealha* | Gabriela Pereira*
Figurinos | Cenografia Rafael Leitão
Desenho de Luz Rafael Leitão


Design Gráfico Rafael Leitão
Fotografias Manuel Ribeiro
Técnico de Luz e Som Nuno Bexiga

Duração 70 min
Escalão Etário Maiores de 10 anos

Companhia Subsidiada Ministério da Cultura | Câmara Municipal de Évora
Apoios Francisco Tomé Barrenho | CENDREV | Difusão de Ideias, Sociedade de Radiodifusão,Lda | Comando da Região Militar Sul

Estreia Évora | Pavilhão B – Rossio de S. Braz | 12 de Dezembro de 1997

* alunos do 3º curso profissional de dança da Escola de Formação CDCE
Uma variedade de mundos. A paisagem do ser. A imaginação do mundo dos outros. Mundos quase inconcebivelmente estranhos e contudo, habitados por pessoas como nós; na verdade, são pessoas que nós poderíamos ser.
As acções descritas têm determinantes orgânicos. São um estudo das "portas" para o "além" e para o desconhecido mundo das redes e fios dos sentidos. Perceber que o espírito humano é mais forte do que qualquer droga. E, que precisa de ser alimentado com trabalho, amizade, Deus, jogos, família, amor... Estas são coisas que importam, é isso que se tem esquecido, as coisas simples.
Despertares é uma página de movimentos do livro da vida e das reacções diárias. Contém referências textuais das obras "Awaknings" de Oliver Sacks e "Kind of Alaska" de Harold Pinter.
Rafael Leitão in Programa de Espectáculo
Imprensa
" Despertares, é o somatório final de um laboratório, onde nos últimos meses, novas possibilidades de movimento, e formas de levar o corpo ao expoente máximo foram pesquisadas e interligadas com o som, voz e instalação cenográfica. Coreograficamente, "Despertares" permite a viagem a um espaço instalado algures no tempo - no universo dos sentimentos apagados, na paisagem interior do ser e das coisas simples da vida. A interpretar esta obra, inspirada no livro de Oliver Sacks, está Rafael Leitão, Hugo Goepp (...)."
In Jornal Correio da Manhã | 12/12/97

<< Anterior  |  Criações  |  Seguinte >>
 
 
© 2015 Companhia de Dança Contemporânea de Évora. Todos os direitos reservados. fotos: Telmo Rocha design: NAD desenvolvimento: b-online.pt
      siga-nos no